Doença degenerativa do disco

Apesar do nome, a doença degenerativa do disco não é realmente uma doença. Mas, isso não faz com que a dor seja menos importante. Seja o resultado do envelhecimento, seja de uma lesão, a doença degenerativa do disco pode limitar as atividades do paciente. Algumas pessoas precisam de recorrer a uma cirurgia para resolver a questão.

O que é? Quais as causas?

Visto que os discos perdem o seu conteúdo de água devido a doenças ou idade, perdem altura, aproximando as vértebras. Como resultado, as aberturas do nervo na coluna se tornam mais estreitas. Quando isso acontece, os discos também não absorvem impactos, especialmente quando a pessoa anda, corre ou salta.

O desgaste, a postura inadequada e os movimentos corporais incorretos também podem enfraquecer o disco, causando degeneração do disco.Esta degeneração pode originar uma lesão nas costas.


SINTOMAS

Os sintomas comuns que indicam que a doença degenerativa do disco, entre outros, são:

  • Dores no pescoço, dores que vão até as escápulas ou até os braços, dormência e formigamento, dores de garganta e, às vezes, dificuldades de destreza nas mãos.
  • Além disso, a doença degenerativa do disco pode causar dores nas costas e/ou pernas, bem como problemas funcionais, tais como formigamento ou dormência nas pernas ou nádegas ou, ainda, dificuldade para caminhar.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico da doença degenerativa do disco inicia-se num exame físico ao corpo, com atenção especial ao pescoço, às costas e às extremidades.

O médico examinará a flexibilidade das suas costas, o alcance de movimento e a presença de certos sinais que indicam que as raízes nervosas estão prejudicadas por mudanças degenerativas na coluna. Isso geralmente envolve um teste de força de músculos e reflexos que verificará o funcionamento normal.

Podem ser solicitados, inclusive, exames radiográficos ou ressonância magnética.

Create a website or blog at WordPress.com

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: